Morreu neste domingo dia (01) a quinta vítima do acidente em Martinópolis

Fogo e fumaça em vegetação causa grave acidente com cinco mortos e dois feridos na Rodovia Homero Severo Lins com vítimas fatais em Martinópolis


Cinco pessoas morreram e duas ficaram feridas na tarde deste sábado (31) em um acidente na Rodovia Homero Severo Lins (SP-284), em Martinópolis, envolvendo um caminhão e um utilitário van. O acidente foi por volta das 16h30 e teria sido causado pela falta de visibilidade na pista, em razão de fumaça gerada pela queima de vegetação próxima.


Segundo a primeiras informações, o caminhão e a van pegaram fogo após a batida. Com o choque, houve o incêndio e quatro pessoas morreram carbonizadas no local. Uma pessoa teria sido socorrida pela equipe de resgate do Corpo de Bombeiros, com queimaduras graves, e encaminhada para atendimento no Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente.


De acordo com o Corpo de Bombeiros, outras vítimas foram socorridas por motoristas que passavam pelo local do acidente, no momento da tragédia e encaminhadas para atendimentos em unidades de saúde da região.


A van da Secretária de saúde de Rancharia transportava seis pacientes de Rancharia, que voltavam de sessões de hemodiálise realizadas em Presidente Prudente. O caminhão levava uma carga de vidros.


Equipes da Polícia Militar Rodoviária, do Rádio patrulhamento, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil e outras de apoio, como carros pipa, trabalham no trecho do acidente.


As causas e eventuais responsabilidades do acidente serão investigadas. Na Van estavam seis pacientes e mais o motorista, o motorista teve 45% do corpo queimado, mas não corre risco, o motorista do caminhão teve ferimentos leves.


Segundo informações, vários bovinos também morreram carbonizados
Até as 07 horas da manhã deste domingo dia 01, os cinco corpos ainda estvam no Instituto Médico Lega l(IML), de Presidente Prudente e foi divulgado agora a pouco as iniciais dos nomes das vítimas feridas e fatais para a imprensa.


Os corpos deverão ser liberados para velório e sepultamento somente após exame conclusivo de DNA.


A colisão frontal aconteceu por volta das 16h30 desde sábado, quando um veículo modelo Van Fiat Ducato, de transporte de pacientes de hemodiálise, pertencente à Prefeitura Municipal de Rancharia, conduzdo por S.L.P.F., 57 anos, retornava de Presidente Prudente.


A Polícia Rodoviária apurou no local, que a Van colidiu frontalmente com um caminhão SCANIA, com placas de Campo Grande, que tracionava um semirreboque de cor preta, carregado de lâminas de vidro, dirigido por I.N.L., 42 anos, morador na capital do Mato Grosso do Sul.


A Van teria ido de encontro ao caminhão, e colidido de frente, quando o motorista desviou de outro veículo (não identificado) que transitava na contramão, em função de muita fumaça sobre a pista, provocada por queimadas em vegetação a margem da via.


Com a pancada, segundo consta, a Fiat Ducato foi jogada sobre o fogo e também se incendiou, o caminhão permaneceu parado sobre a pista da rodovia.


Em respeito as regras de Polícia Científica, de só confirmar a morte após o exame de DNA, não divulgaremos os nomes completos, embora haja confirmação detalhada da Prefeitura sobre quem seriam os passageiros/pacientes transportados no veículo acidentado.


Na manhã deste domingo, o secretário de Administração da Prefeitura de Rancharia, Militão José Rodrigues Nogueira Filho confirmou a informação de que, pelo estado severo de carbonização não foi possível o chamado “reconhecimento visual” dos corpos das quatro vítimas, e por isso, não haverá, ao menos por hora, liberação dos mesmos para velório e sepultamento até a formalização por exame de DNA.


Segundo Militão, não há previsão para a conclusão do serviço, que é feito através da confrontação laboratorial de restos mortais dos cadáveres com amostras de saliva ou sangue de familiares próximos.


Só a partir desse resultado, como manda a Lei, é permitida a constatação e emissão do atestado de óbito.


Vítimas Fatais, todos moradores de Rancharia, quatro do sexo masculino e um do sexo feminino.


Inicias dos nomes: J.D.S, de 59 anos, J.C.S, de 37 anos, M.O, de 68 anos e M.I.B de 62 anos.


I.S.P, 25 anos, moradora de Rancharia, não resistiu aos ferimentos vindo a falecer no início da noite deste domingo dia (01).


Vítimas sobreviventes iniciais dos Nomes, S.L.P.F, sexo masculino de 57 anos morador de Rancharia, motorista da Van, vítima grave, socorrido para o Hospital Regional de Presidente Prudente.


M.S.S., Sexo Feminino de 17 anos, vítima grave moradora de Rancharia, socorrida para o Hospital Maternidade de Rancharia

Total Geral de Vítimas:


05 (cinco) Fatais;


02 (três) Graves.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *